Diário Reality

BBB 22 encerra com clima amargo e ídolos do camarote

A atual temporada do Big Brother Brasil não emplacou grandes momentos

BBB 22 encerra com clima amargo. Foto: Reprodução/Globoplay
BBB 22 encerra com clima amargo. Foto: Reprodução/Globoplay
Marcos Henderson
PorMarcos Henderson

O BBB 22 não foi bom, e isso já ficou claro para boa parte do público que tentou acompanhar assiduamente o reality neste ano. A queda de qualidade já estava sendo sentida desde o ano passado, talvez pela falta de motivação em torno da gravíssima pandemia global que ainda deixa resquícios até hoje, ou simplesmente pela desvalorização do prêmio de R$ 1,5 milhão após súbitas rodadas de inflação e destruição da economia brasileira. Na verdade, são inúmeras possibilidades. 

O clima amargo instaurado na 22ª temporada do Big Brother Brasil virou uma constante durante as dinâmicas, com demonstrações óbvias de quem estava mais determinado a faturar as vitórias e quem estava completamente perdido no jogo. Depois do primeiro mês de confinamento, já estava praticamente claro quem tinha mais chances de chegar à final e quem o público iria rejeitar para dar palco aos principais ídolos. 

E por falar em ídolos, este ano ficou marcado por um domínio absoluto dos integrantes do camarote, sobretudo os homens, que conseguiram eliminar as mulheres do reality facilmente, emplacando rejeições absurdamente altas até mesmo para quem não fez nada de errado. 

Em resumo, já está quase certo quem irá ganhar o jogo, mas ainda resta uma pequena esperança de reviravolta, afinal quem manda no BBB é o público, e aqueles que estiveram escondidos durante as últimas votações, podem ressurgir para evitar uma vitória ainda mais amarga e decepcionante no reality. Afinal, quem vai ganhar o BBB 22? Vote na enquete abaixo.

ComentáriosO que você achou?
Últimas